Download the PDF in Portuguese

A Korn Ferry conduziu pesquisas com 7.660 entrevistados de 99 países no período de março a maio visando capturar os impactos da pandemia nos programas de recompensas e benefícios. Como as práticas se transformaram durante a pandemia e como um programa de recompensas otimizado se parece a longo prazo?

Março – da normalidade a crise

No mês em que o mundo viu os casos de COVID-19 explodirem de 87.831 (1º de março) para 857.000 (31 de março), nossa primeira pesquisa capturou uma mudança gradual – de negócios como de costume para negócios em tempos de quarentena. Neste ponto a incerteza aumentava a cada dia, com um terço dos respondentes ainda sem saber se os impactos da pandemia seriam positivos ou negativos e existia ainda um certo positivismo de que a normalidade seria restaurada em breve. Apenas uma minoria havia realizado ajustes salariais e aqueles que estavam planejando ajustar os programas de incentivo programavam ajustes no curto prazo e não a longo prazo.

Maio – uma nova realidade se instala

Quando chegamos a terceira pesquisa, em meio a um crescimento diário no número de casos e uma economia global paralisada, vimos a incerteza dar lugar a negatividade. A vasta maioria dos respondentes agora esperavam um declínio significante de receita. Ajustes se tornavam cada vez mais comuns, de forma mais significativa no que diz respeito a cortes salariais e congelamentos, e a redução, adiamento ou atraso de incentivos de curto prazo e bônus.

O que vem por aí?

Ainda que a perspectiva atual seja possivelmente predominantemente negativa, existe otimismo. A maioria das organizações esperam sobreviver à crise e estão focadas estritamente em negócios na era pós COVID-19. A medida em que emergimos neste mundo reformulado de trabalho remoto, estruturas ágeis e iniciativas focadas em otimização de custos, as organizações tem uma enorme oportunidade para desenvolver estratégias, programas e práticas ainda mais alinhadas as necessidades do negócio.

Ao buscar alternativas para otimizar a gestão dos seus programas de recompensas nossas pesquisas, juntamente com nossa expertise, apontam cinco áreas-chave de foco nos próximos seis meses a dois anos:

  1. Estratégia de recompensa adequada ao objetivo
  2. Programas de avaliação de desempenho
  3. Programas de incentivo de curto prazo (Bônus / PLR)
  4. Arquitetura de cargos, avaliação de cargos e estruturas de desenvolvimento de carreira
  5. Processos de benchmarking de pagamento externo

Nossa publicação, OTIMIZANDO A FORMA DE REMUNERAR EM UM MUNDO EM MUDANÇA, aborda este achado e mais, focando em como como as empresas planejam desenvolver seus programas de recompensas à medida em que aceleram na curva de retomada.

Sign Up for our 'This Week in Leadership' email